Annita Carvalho Quaresma (née Garibaldi Parente de Carvalho) nasceu em 23 de outubro de 1922 (certidão), filha de Raymundo Nominando de Carvalho e Margarida Parente de Carvalho, em Belém, PA.

Margarida, sua mãe, morreu pouco tempo depois do parto. Raymundo, seu pai, "distribuiu" os filhos mais novos para parentes, e manteve os mais velhos para lhe ajudarem no trabalho.

Annita nasceu muito magra, e foi dito que ela não iria "se criar". Segundo a própria, ela "sobreviveu com água de arroz, leite de cabra e papinha de abóbora".

Annita então foi "dada" a seus tios, Gahida e José Figueredo, que tiveram dois filhos, um José Carvalho e outro que morreu bem novo.

José e um sócio eram donos de uma embarcação que fazia vendas pelo rio Amazonas. Um dia, enquanto embarcado, o sócio de José "sumiu e nunca mais voltou", deixando José com dívidas. Assim, José vendeu tudo e, ou usou o dinheiro para pagar as dívidas, ou ficou com o dinheiro e fugiu. De um jeito ou de outro, foram parar no Rio de Janeiro em busca de novas oportunidades.

Segundo a própria, Annita foi morar no Rio de Janeiro quando tinha 6 anos – ou seja, entre o outubro de 1928 e outubro de 1929.

Fotografia de Annita com aproximadamente 3 anos, circa 1925 (ver postagem).

Segundo sua neta, Annita só estudou até a 4ª série (5ª ano) do Fundamental pois, na época, mulheres não precisavam ou eram estimuladas a estudar. Isso, contudo, foi fonte de mágoas para ela no decorrer de sua vida. Annita queria ser escritora mas, sendo vaidosa, tinha medo de escrever incorretamente. Ainda assim, escreveu poemas e alguns textos durante a vida.

Casou-se aos 20 anos com Homero Paraense Quaresma, em 11 de setembro de 1943 (certidão).

Fotografia de Homero e Annita em casa, data desconhecida (ver postagem).

Em 1946, Annita e Homero tiveram uma filha, Margarida Maria, que sobreviveu por somente 9 horas (certidão). Cinco anos depois, em 1951, Annita e Homero tiveram outra filha, Rita.

À esquerda: fotografia de Homero e provavelmente Margarida Maria, possivelmente após seu óbito. Provavelmente tirada no dia de seu nascimento, 27 de outubro de 1946 (ver postagem). À direita: fotografia de Homero, Annita e Rita, provavelmente no Bosque Rodrigues Alves, em Belém do Pará. Tirada em 19 de janeiro de 1958. (ver postagem).

Com o falecimento de Homero em 28 de maio de 1964 (certidão), tornou-se viúva após pouco mais de 20 anos de casada. Não casou-se novamente.


Annita teve 2 netos, filhos de Rita, e 4 bisnetos.

Annita com seus netos, em 1975 (ver postagem).

Circa 1983, Annita plantou uma amendoeira na rua Pontes Correia, onde morava na época (ver poema). Quase 40 anos depois, a árvore ainda está lá.

Fotografia de jan/2022. Imagem no tamanho original: amendoeira.

Mais para o fim da vida, Annita foi atriz, modelo fotográfico, poetisa, flautista, pianista e sambista. Tinha como nome artístico Annita Garibaldi.

Em junho de 2004, teve um artigo escrito sobre si no website Idade Maior. Uma cópia está disponível aqui.

Annita em revista como modelo fotográfico, em 2003 (imagem original).
Annita e amiga vestidas para desfile da escola de samba São Clemente, em 2005 (imagem original).

Annita faleceu em 5 de setembro de 2010, aos 87 anos de idade.

Annita e família em seu último aniversário, de 87 anos, em 23 de outubro de 2009. (imagem original).

Documentos em que Annita está presente


Edições do documento

Edição de 10/10/2021: a versão anterior incorretamente informava a data de casamento de Annita e Homero como sendo em 1953, ao invés de 1943.